CLAREAMENTO DENTAL - Desvende os mitos que rodam esta técnica

CLAREAMENTO DENTAL - Desvende os mitos que rodam esta técnica


O elevado padrão de estética tem levado os pacientes a dar muita importância à cor dental. Isso pode ser justificado com o aumento da concorrência no mercado de trabalho em que a aparência tem-se mostrado muito relevante.
Muitos fatores contribuem para o escurecimento dentário como café, bebidas ácidas (refrigerantes de cola), cigarro, uso de drogas, alimentos pigmentados e corantes artificiais. Esses fatores são de difícil combate, pois fazem parte da rotina de muitas pessoas como hábitos diários e de consumo.
Por isso, atualmente, o clareamento dental é um dos procedimentos estéticos mais procurados pela sociedade que está cada vez mais exigente, já que dentes mais claros passam uma imagem aparente de higiene e status social.
Além disso, com a evolução dos tratamentos dentários, o clareamento tornou-se um procedimento de fácil realização, mais acessível e que não prejudica a estrutura dental, sendo consideravelmente eficaz e seguro quando realizado por um profissional bem treinado e conhecedor da técnica.
Hoje, há 3 técnicas principais de clareamento, sendo que todas devem ser realizadas com supervisão de uma cirurgião-dentista:
Clareamento Caseiro:  é ainda a técnica mais utilizada devido ao baixo custo, simplicidade e consultas rápidas. Após a confecção da moldeira, o paciente aplica o gel clareador dentro de cada espaço da placa equivalente a cada dente e encaixa a moldeira sobre os dentes. Em acordo com o seu cirurgião-dentista, o paciente decidirá se o uso será diurno ou noturno e após essa decisão, o tratamento pode prolongar por aproximadamente 21 dias. Uma de suas vantagens é devido a menor concentração dos agentes clareadores, fazendo com que o clareamento seja progressivo amenizando os possíveis efeitos da sensibilidade durante o tratamento. Uma da suas desvantagens é desconforto que o paciente pode sentir com as moldeiras. Outras reclamações comuns é o tempo de duração do tratamento e o cuidado ao se aplicar o agente, pois em contato com os tecidos moles (gengiva) pode provocar queimaduras.
Clareamento no consultório com utilização de lasers e leds: é a técnica que está cada vez mais sendo utilizada e ganhando o gosto dos pacientes. No consultório, os dentes são isolados para a proteção dos tecidos moles e é aplicado o gel. Com a utilização de uma luz (halógena, xenônio ou laser) é ativado o processo de clareamento. Por consulta são realizados 3 sessões com duração de 15 minutos cada, no total de 3 consultas. Suas vantagens são a rapidez do tratamento, total controle do procedimento pelo cirurgião-dentista e maior proteção dos tecidos moles. Já suas desvantagens são a alta concentração do agente, o tempo prolongado de cada consulta e a maior possibilidade de sensibilidade dental.
Clareamento no consultório através da microabrasão: é uma técnica pouco utilizada mas de grande eficiência, possui baixo custo, simplicidade e tempo curto de tratamento. Após o isolamento dos dentes é aplicado um ácido com substância abrasiva (pedra-pomes) e com a utilização do micromotor e uma escova acoplada, o cirurgião-dentista passa por toda a face do dente. A desvantagem do procedimento é devido à alta concentração do ácido e o cuidado para evitar a excessiva remoção do esmalte.
Mesmo sendo procedimentos simples, há muitas dúvidas por parte da população em relação à sua indicação e contraindicação. Qualquer pessoa pode ter seus dentes clareados, desde que estejam íntegros e sem muitas restaurações. É aconselhável que o clareamento seja feito a partir dos 16 anos de idade.
O clareamento não altera as restaurações já existentes, assim o paciente deve ser informado que talvez tenha que trocá-las, pois as restaurações não sofrem ação dos clareadores e parecerão mais escuras frente aos dentes clareados, causando desarmonia estética.
Por precaução, deve-se evitar o tratamento em gestantes, lactantes e pacientes que apresentam reação alérgica comprovada ao produto clareador utilizado.
Outra preocupação dos pacientes é em relação à sensibilidade dentária. É um problema comum e imprevisível, por isso é muito importante informar-se sobre possíveis efeitos colaterais e sobre formas de prevenção a este sintoma, já que existem no mercado géis clareadores com agente dessensibilizantes que fornecem mais conforto e segurança para o clareamento dental.
É importante ressaltar que independente da forma de clareamento escolhida, nenhum tratamento clareador deve ser utilizado sem orientação e acompanhamento profissional.