Doutrina Espírita: Em 18 de Abril, comemora-se sua codificação

Doutrina Espírita: Em 18 de Abril, comemora-se sua codificação


Por Roberty Lauar
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


Hippolyte Léon Denizard Rivail (Allan Kardec) nasceu em Lyon – França em 03 de Outubro de 1804 e faleceu há 142 anos atrás, precisamente em 31 de março de 1869.
Hippolyte ficou conhecido sob o pseudônimo de “Allan Kardec” e notabilizou-se como codificador do Espiritismo (neologismo criado por ele), também denominado de Doutrina Espírita. Hippolyte Rivail adotou o pseudônimo de “Allan Kardec” a fim de diferenciar a Codificação Espírita dos seus trabalhos pedagógicos anteriores.
Nascido numa família de orientação católica com tradição na magistratura e na advocacia, desde cedo manifestou propensão para o estudo das ciências e da filosofia. Fez seus estudos na “Escola de Pestalozzi”, na Suíça, tornando-se um dos seus mais distintos discípulos e ativo propagador de seu método, que tão grande influência teve na reforma do ensino na França e na Alemanha. Aos quatorze anos já ensinava aos seus colegas menos adiantados, criando cursos gratuitos para os mesmos. Aos dezoito, bacharelou-se em ciências e letras.
Concluídos os seus estudos, o jovem Rivail retornou ao seu país natal. Profundo conhecedor da língua alemã, traduzia para este idioma diferentes obras de educação e de moral, com destaque para as obras de François Fénelon, pelas quais manifestava particular atração. Conhecia a fundo os idiomas - francês, alemão, inglês e holandês, além de dominar perfeitamente os idiomas italiano e espanhol. Era membro de diversas sociedades. A 06 de Fevereiro de 1832, aos 28 anos, casa-se com Amelie Grabrielle Boudet. Após o ano de 1834, passou a lecionar, publicando diversas obras sobre educação, e tornou-se membro da Real Academia de Ciências Naturais.
Como Pedagogo, o jovem Rivail dedicou-se à luta para uma maior democratização do ensino público. Entre 1835 e 1840, manteve em sua residência, à Rua Sèvres, cursos gratuitos de Química, Física, Anatomia Comparada, Astronomia e outros. Nesse período, preocupado com a didática, criou um quadro mnemônico da história de França, visando facilitar ao estudante memorizar as datas dos acontecimentos de maior expressão e as descobertas de cada reinado do país.
Continua na próxima edição.

DAS MESAS GIRANTES À CODIFICAÇÃO:
Foi em 1854 que o Prof. Rivail ouviu falar pela primeira vez do fenômeno das “mesas girantes”, bastante difundido à época, através do seu amigo Fortier, um magnetizador de longa data. Sem dar muita atenção ao relato naquele momento, atribuindo-o somente ao chamado magnetismo animal de que era estudioso, só em maio de 1855 sua curiosidade se voltou efetivamente para as mesas, quando começou a freqüentar reuniões em que tais fenômenos se produziam.
Durante este período, também tomou conhecimento da escrita mediúnica ou Psicografia e assim passou a se comunicar com os espíritos. Um desses espíritos conhecido como um “Espírito familiar”, passa a orientar seus trabalhos. Mais tarde, este espírito iria lhe informar que já o conhecia no tempo das Gálias, com o nome de “Allan Kardec”. Assim, Rivail passa a adotar este pseudônimo, sob o qual publicou as obras que sintetizam as leis da Doutrina Espírita.
Convencendo-se de que o movimento e as respostas complexas das “Mesas Girantes” deviam-se à intervenção de espíritos, Kardec dedicou-se à estruturação de uma proposta de compreensão da realidade baseada na necessidade de integração entre os conhecimento científico, filosófico e moral, com o objetivo de lançar sobre o real, um olhar que não negligenciasse nem o imperativo da investigação empírica na construção do conhecimento, nem a dimensão espiritual e interior do homem.
E assim há 154 anos atrás Rivail inicia a publicação das obras da codificação, mais precisamente em 18 de Abril de 1857 quando veio à luz o Livro dos Espíritos, considerado o marco da fundação do Espiritismo.

NOTA DO JD – JORNAL DIFERENTE:
Kardec tinha 53 anos quando deu início à codificação da Doutrina Espírita.