Fáceis de instalar, portas e janelas de alumínio dão um show de beleza e sustentabilidade

Fáceis de instalar, portas e janelas de alumínio dão um show de beleza e sustentabilidade


CHARME CONTEMPORÂNEO


Arquitetos e construtores têm se preocupado cada vez mais com o meio ambiente. A escolha dos materiais ideais de um projeto deve ser criteriosa. Nesse contexto, o alumínio se mostra como opção viável tanto do ponto de vista ambiental quanto financeiro.
Além da durabilidade e a capacidade de reaproveitamento, o material é ideal para projetos que favorecem a iluminação natural. O alumínio oferece diversos benefícios. A esquadria permite maior área de vidro se comparada com a madeira, por exemplo, e possibilita melhor entrada de luz natural, reduzindo o consumo de energia elétrica, além de oferecer outros atrativos para projetos sustentáveis, como o melhor fechamento e menor abertura nas frestas. As esquadrias possibilitam o controle eficaz da temperatura e da umidade relativa do ar.
Um projeto sustentável também prevê a minimização dos resíduos e a reutilização dos materiais. Nesses aspectos, o alumínio também se destaca. Embora madeira e ferro sejam materiais mais naturais, existe pouca chance de reutilização. Por esse motivo, o uso de metais que possam ser reciclados, preservando assim as reservas naturais e jazidas, como o alumínio que oferece essa possibilidade.
Por serem bem mais leves que o ferro e a madeira, as esquadrias produzidas com alumínio diminuem os gastos estruturais das obras e, em muitos casos, não exigem fixação com cimento. O alumínio também é 100% reciclável e possui mais de 40 anos de vida útil sem apresentar danos causados pelas ações do tempo como a ferrugem encontrada nas esquadrias de ferro.
Casa Patrícia

Como Conservar Portas e Janelas de Alumínio
Uma das principais características do alumínio é a durabilidade. Mas é necessário alguns cuidados básicos para a preservação do metal. Fatores como limpeza, pintura e lubrificação de todas as articulações e roldanas de portas e janelas, necessitam de cuidados especiais. Os consumidores devem ficar atentos com a conservação dos produtos.
Produtos químicos, como removedores, por exemplo, são totalmente proibidos na limpeza das esquadrias.
1.  A limpeza das esquadrias deve ser feita com uma solução de água e detergente neutro, a 5%, com auxílio de esponja ou pano macio, nos seguintes intervalos de tempo:
No mínimo, a cada 12 meses em zona urbana e rural.
No mínimo a cada 3 meses em zona marítima ou industrial;
2.  As janelas e portas de correr exigem que seus trilhos inferiores sejam sempre limpos, para evitar o acúmulo de poeira, que, se compactado pela ação de abrir e fechar, transformam-se em crostas de difícil remoção, ao mesmo tempo que comprometem o desempenho das roldanas;
3.  Não usar fórmulas de detergentes com saponáceos, esponjas de aço ou qualquer outro material abrasivo;
4.  Não usar produtos ácidos ou alcalinos. Sua aplicação poderá manchar a anodização e tornar a pintura opaca;
5. Não utilizar objetos cortantes ou perfurantes para auxiliar na limpeza de “cantinhos” de difícil acesso. Esta operação poderá ser feita com o auxílio de um pincel de cerdas macias;
6. Não usar produtos derivados de petróleo (vaselina, removedor, thiner etc.). O uso de tais produtos, num primeiro instante, pode deixar a superfície mais brilhante e bonita. Porém, em sua fórmula existem componentes que vão atrair partículas de poeira que agirão como abrasivo, reduzindo a vida do acabamento superficial do alumínio. Por outro lado, os derivados de petróleo podem ressecar plásticos e borrachas, fazendo com que percam a sua ação vedadora.