Revitalização da Lagoa Central (Parte IV) Jardins Filtrantes

Revitalização da Lagoa Central (Parte IV) Jardins Filtrantes


O uso de jardins filtrantes, ganha força mundo afora, seja para tratar água de chuva, lagoas, efluentes industriais etc.
Esta tecnologia foi desenvolvida por uma empresa francesa. Este método é utilizado para tratar esgotos domésticos e efluentes industriais (Efluente industrial é o despejo líquido proveniente de um estabelecimento industrial, compreendendo emanações de processo industrial, águas de refrigeração, águas pluviais poluídas e esgoto doméstico), além de realizar a biorremediação de solos e revitalizar rios e lagos. Com tecnologia simples, os projetos são baseados em 5 princípios:
Tratamento; paisagístico; biodiversidade; econômico e gestão.
O tratamento de esgotos industriais, além de utilizar vários tipos de plantas, tem seu custo baixo e não utiliza produtos químicos.
Estas plantas e micro-organismos digerem matéria orgânica que correriam direto para rios e lagos perturbando o seu equilíbrio
Este processo dos Jardins Filtrantes imita a natureza, por isso é de baixo custo e muito eficiente, além é claro de manter as águas longe da poluição. Está espalhado por todos os cantos do mundo como: China, Índia, França, Brasil etc.
Aqui em Lagoa Santa a revitalização da Lagoa Central poderia se dar a partir de um projeto como este. Todos são da opinião de que nosso cartão postal merece ser tratado com mais carinho e atenção. Para alegria geral este projeto acaba de ser apresentado ao Prefeito, Dr. Fernando, foi discutido no CODEMA, e apresentado ao Ministério Público local.
Todos foram unânimes em apontá-lo como uma grande ferramenta para a revitalização da Lagoa Central; o que atrairia eventos náuticos (vide presença da Confederação Brasileira de Canoagem), lazer e divisas.

Nesta série de reportagens exclusivas do JD – Jornal Diferente, demonstramos qual é o processo para a implantação deste projeto inovador, suas vantagens ecológicas, paisagísticas e financeiras que beneficiariam toda a cidade, agora é aguardar os estudos para a sua viabilização e implantação definitiva.