Quando será o fim?

Quando será o fim?


Por Fabrícia Araújo
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


    A cada ano que passa, muitas mudanças vem acontecendo a nossa volta. Impressão ou não, mas os dias estão cada vez mais curtos. As vinte e quatro horas disponíveis, parecem que duram menos que doze horas. Não há tempo para mais nada. Estação do ano, é algo que existe só no nome... as mudanças drásticas de temperatura assustam. Em um mesmo dia faz calor em outro extremo,  no final da tarde, tudo esfria ou chove. Já aconteceu isso várias vezes.
    O verão que era suportável e prazeroso, ao combinar com a temporada de férias da criançada, tem se tornado para muitos, um tormento. Está insuportável ficar na sombra, porque o mormaço também esquenta muito.  E a tendência é só esquentar... Ás vezes, fico refletindo... será que vamos suportar?  E o próximo outono, as folhas cairão das arvores e o clima ficará ameno? Infelizmente, já não é mais possível prever nem como será o dia de amanhã.  Em muitas das vezes, a moça da televisão que nos transmite a previsão do tempo do dia seguinte no jornal da TV , erra.
    Agora, o último comentário universal, é sobre o fim do mundo que , de acordo com a previsão do calendário dos Maias, será hoje dia 21 de dezembro de 2012. Brincadeiras a parte no facebook , mas podemos quem sabe, criar certa expectativa, porque atualmente não é possível esperar nada.  Muitas outras previsões para o fim do mundo já foram feitas, e o dia marcado no calendário, passou... Ufa! Aqui estamos, todos vivos, Graças a Deus!
   A bíblia também menciona a chegada do fim.  Haverá um dia comum, como outro qualquer, em que tudo vai mudar, o céu vai escurecer ou tudo vai incendiar? Só Deus sabe. Está nas mãos d´Ele.  Está tudo tão louco, tão imprevisível e assustador, que não é possível imaginar o que pode acontecer.  A única certeza que temos, são aquelas que são visíveis aos nossos olhos e sentidas pelo nosso corpo – as mudanças bruscas na temperatura são avassaladoras. Diante dessas alterações é que devemos acreditar em um fim definitivo para todos os seres mortais que habitam a terra?  Isso vai da cabeça e da fé de cada um. O fato é que estamos todos juntos, em um mesmo barco, apenas participando ativamente deste mundo e, cada um ao seu modo, vivendo as suas vidas e buscando a melhor forma de se adaptar às mudanças ocorridas.
    Prezados, já não é preciso retirar todas as roupas de inverno do guarda-roupa e repor as mais fresquinhas, de verão. Não estoque todos os seus agasalhos na gaveta dos fundos, porque quando menos se espera,  o frio ou a chuva podem chegar, sem avisar.
    Muitos admiram, comentam cotidianamente, sobre as mudanças climáticas. Comentários que, na maioria das vezes, são críticos. As pessoas reclamam que o calor está demais, a chuva está  arrastando as casas, matando pessoas e o frio não tem fim.  Realmente, está tudo demais neste mundo, mas, é preciso amenizar os comentários negativos, mesmo sabendo da realidade que nos cerca. É preciso buscar outro ponto de vista, a começar por agradecer – pelo dia, pela chuva e pela vida, afinal, não sabemos até quando vamos estar todos aqui. E, quando chegar o fim, estaremos mais conformados, pois, mesmo com calor excessivo ou frio demais, soubemos cada um ao seu modo, aproveitar a vida!

Líderes explicam  sobre hipotética versão sobre o fim do mundo, prevista no calendário dos Maias

Líderes Maias da Améríca Latina foram a Los Angeles para explicar a  “confusão” na próxima mudança de ciclo, de acordo com o calendário pré-colombiano.  Marte Trejo, historiador e astrônomo, disse a agência Efe, que o ano será marcado por uma mudança de ciclo que foi iniciada há 5.125 anos, chamada de baktunes.  Trejo explicou que um baktun maia corresponde a um período de aproximadamente 394 anos, que, ao multiplicá-lo por 13 baktunes, resulta em 5.125 anos, ou seja, um ciclo completo.
No calendário mesoamericano, este ciclo será completado no dia 21 de dezembro de 2012. Trejo afirma que as pessoas não precisam se preocupar, pensando que haverá uma destruição total do planeta. O que acontecerá é simplesmente uma mudança de ciclo, que terminará em dezembro para começar um novo período ou novo baktun.
“Essa confusão foi provocada por alguns meios de imprensa e por algumas pessoas que não souberam explicar ao certo sobre o que é realmente a visão de mundo dos maias”, disse Xicum um dos líderes da etnia zapoteca, à agência Efe.