É tiro pra todo o lado! (Final)

É tiro pra todo o lado! (Final)


Como eu ia dizendo, está acabando o ano e até agora, falando em política, aqui em Lagoa Santa, o bicho pegou! Ou seja, pegou muito mal. Até agora, uma oposição estranha e esdrúxula, tenta derrubar o Prefeito e não consegue, será por quê? Falta entusiasmo, verdade verdadeira ou tutano? Já falei aqui inúmeras vezes, açodamento e meias verdades, não vingam mesmo! Também, com uns gatos pingados, nutridos somente pela belicosidade e pelo revanchismo, não iria vingar nunca, concorda? Nada de novo, foi visto neste Front (Im Westen nichts Neues), cito a tradução do título do livro de Erich Maria Remarque que em resumo diz:  que a guerra não tinha lógica nenhuma. Todos os seus amigos diziam que estavam a lutar por algumas pessoas, que nunca conheceram e que provavelmente nunca conheceriam. Ministros, generais e classes altas, esses eram os únicos que ganhavam alguma coisa com a guerra, não eles, nem o povo. É por aí mesmo, caro leitor, quem ganha com essa belicosidade, o povo? a sociedade? o futuro? É claro que não! Quem ganha são aqueles da “classe alta” que financiam, difundem e incendeiam os paquidermes que os defendem cegamente. Soldados boquirrotos de uma guerra já perdida - faz tempo. Ah! E tem mais, nunca aparecem, só lutam nas sombras e nas trincheiras dos covardes e ignóbeis. Enviam representantes. Por isso nunca ganham, são covardes, apócrifos e medíocres, sempre escudados pelo anonimato e o pior: Com estratégia errada. Por isso nos batemos e afirmamos: Quem vai continuar acreditando nessa gente? Infelizmente, até agora foi tiro pra todo o lado e entre mortos e feridos, só morreram mesmo, a esperança, a altivez e a sensatez, e quem sobreviveu? A decepção e o desencanto. Se fizessem uma guerra limpa, cheia de estratégias legítimas, não teria como dar errado. Agora, o que cansa é a prepotência e a burrice desses contendores, por isso criticamos tanto. A cada dia que passa esses belicosos ficam mais desacreditados, pois o motivo de desencadearem a guerra é banal e pressupõe pessoal. Nada que beneficie o povo, nada que beneficie a democracia, etc e tal. Tudo papo furado! E olha que tem gente nova, assim, como velhas raposas nessa trincheira Tupiniquim. Termina o ano, e balas foram atiradas a esmo. Não se logrou êxito algum pelas contendas, mas o prejuízo causado à população pela destemperança e insistência no combate, foi imenso. Macunaíma, aquele da alcunha: “Herói sem caráter”, ficaria com vergonha dessas estratégias. Não estamos aqui para defender indecências e malversações, muito menos quem não mereça. Estamos, como sempre, exercendo nosso poder de cidadania em prol do Bem Comum. Este é o nome desta crônica que escrevo há mais de sete anos, primeiro, no jornal “Lagoa Santa Notícias”, depois, no jornal “Lagoa News” e nos últimos quatro anos, aqui mesmo em nosso próprio jornal - O Diferente. Sempre escrevemos na pagina dois desses dois jornais citados, e hoje, em outro espaço mais específico. Posso afirmar que tenho sido o único cronista em Lagoa Santa, escrevendo ha tanto tempo; crônicas políticas e de comportamento, e o mais importante de tudo isso, que assina e mostra a cara. Sempre assim, às claras. Por tudo isso: já fui intimidado, preterido em alguns negócios, enxovalhado e até mesmo, pasmem, tentaram cooptar-me, gente graúda e manteúda. Não sucumbi e assim continuarei. Desvencilhei-me de inúmeros tiros metafóricos, como os do título desta crônica e afirmo que: Continuarei, aqui neste espaço de civilidade, a contestar de forma veemente, injustiças, malandragens e sem-vergonhices. Não que seja dono da verdade, pois não sou, mas sim porquê, plagiando aquele filósofo Alemão Nietzsche que disse um dia: “O que não me mata, me fortalece”, me instiga bastante. Também assim, como ele, sou de preferir a metáfora a ironia e o aforismo. Não sou contra ninguém, sou somente a favor daquilo que é do idealismo. Pois bem, caro leitor, vou ali me desvencilhar de tanto tiro e volto na próxima.