Prefeito de Lagoa Santa faz apanhado sobre os Cem dias de governo

Prefeito de Lagoa Santa faz apanhado sobre os Cem dias de governo


Por Roberty Lauar e Fabrícia Araújo
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


Prefeito de Lagoa Santa, Doutor Fernando Pereira NetoEm entrevista concedida no último dia 15 de abril ao JD- Jornal Diferente e à rádio Super FM -87,9, o Prefeito de Lagoa Santa, Doutor Fernando Pereira Neto informou sobre as primeiras ações tomadas pela Prefeitura nos primeiros 100 dias de governo e falou sobre temas polêmicos. Confira a entrevista na íntegra abaixo:
1 - Senhor Prefeito haverá um novo PAM em nossa cidade? Se houver, por que acabar com a parceria com a Santa Casa?
A Secretaria Municipal de Saúde tem duas obrigações com o cidadão lagoassantense: a primeira é prestar atendimento básico nos postos de saúde através do Programa Saúde da Família. Os Postos de Saúde existem para consultas não emergenciais, para Campanhas de vacinação e atendimento básico. A segunda obrigação da Secretaria de Saúde é com PA - Pronto Atendimento. Em Lagoa Santa, nas administrações passadas o PA foi deslocado da Várzea para o prédio da Santa Casa. A Santa Casa tem administração independente e pode vender serviços e fazer convênios com qualquer um. Todos sabemos que Hospital não é obrigação da Prefeitura. Quando não tem, a Secretaria Municipal pode fazer convênios locais ou regionalizados, ou seja, em cidades próximas que ofereçam os serviços necessários. O Pronto Atendimento é destinado a pacientes que precisam de atendimento médico imediato e não possuem convênio e nem dinheiro para pagar a consulta e nós iremos, com a transferência do PA – Pronto Atendimento para a Várzea onde funciona hoje o Crescer e a Policlínica, oferecer atendimento 24 horas e assumir nossa responsabilidade com a população de Lagoa Santa. Daqui a seis meses o PA estará funcionando sob nossa total responsabilidade, com especialistas como cirurgiões gerais, ortopedistas, pediatras, clínicos generalistas, Raio X e Laboratório 24h.
2 - O que é um Posto de Saúde e para que serve?
O Posto de Saúde é destinado a pessoas que não possuem recursos para pagar Convênio ou consulta particular. Lá existem médicos, enfermeiras, técnicos em enfermagem e auxiliares. É também a porta de entrada do cidadão para o SUS – Sistema Único de Saúde. É o local onde são marcadas as consultas. O Posto existe para que as pessoas cuidem da saúde e ganhem medicamentos gratuitos. Se a pessoa estiver doente será acompanhada por um médico. Se o mesmo avaliar que a pessoa vai precisar de um atendimento especializado, o posto deverá encaminhar o paciente para receber o tratamento adequado em Hospitais especializados.
3 - Sobre o transporte público em Lagoa Santa, quais as soluções para sanar os problemas existentes?
O consórcio responsável pelo transporte público de Lagoa Santa sabe que é preciso aumentar o número de linhas; adaptar horários e criar novos itinerários. Pensamos em criar uma linha direta entre a Várzea e o Aeroporto. A idéia é aumentar o tempo do sistema integrado, que hoje funciona como bilhete único para mais de uma viagem. Queremos passar de 30 minutos para 1 hora. As dificuldades existem devido ao crescimento populacional e a permanência da mesma malha viária. É preciso fazer mudanças no sistema viário para dar agilidade e mobilidade ao trânsito de Lagoa Santa.
4 - O ônibus com destino a Lapinha não chega até a gruta.  As pessoas são obrigadas a caminhar até o seu destino final. A linha do Morro do Cruzeiro está impedida e o ônibus do Jardim Imperial encontra dificuldades no trajeto por causa do impedimento na ponte?
O ônibus não sobe direto no Morro do Cruzeiro. Há um trecho em que a inclinação é de 23 graus e o DER recomenda que o máximo para a segurança do usuário do ônibus seja de 18 graus. Havia um acesso lateral fechado em função da continuidade das obras do CTCA. Está em estudos o caminho alternativo que dá acesso ao Morro do Cruzeiro. No Jardim Imperial, o ônibus não pode passar pela ponte que dá acesso ao Bairro Vila Maria, pois está interditada. À esquerda, existe um caminho que dá acesso ao centro pelo bairro Vale dos Sonhos.  O acesso deverá ser utilizado, até que o reparo da ponte seja concluído. Vou determinar o uso dessa via alternativa para o Jardim Imperial. Para chegar ao Morro do Cruzeiro é preciso passar pelo Vale dos Sonhos, até que o CTCA libere a pista lateral para que o ônibus possa seguir o seu trajeto normal.
5 - Para que possamos esclarecer à população, o que vem a ser a Avenida de Integração?
A Avenida de Integração será construída para dar mobilidade a quase duas mil pessoas que estarão mudando para o conjunto do Projeto “Minha Casa, Minha Vida”, no bairro Palmital. Além deste, outros conjuntos, aprovados pelo governo anterior, serão construídos no bairro. A construção desta avenida está fora da bacia do Córrego do Bebedouro. A chegada dela no centro da cidade estará próxima do Córrego do Bebedouro e passa por estudos de impacto ambiental. Muito da construção da própria Avenida foi contemplada com medidas compensatórias dos empreendimentos aprovados também pelo governo anterior. O CTCA é uma obra de interesse estadual, por isso, eles não estão medindo esforços para que o impacto ambiental seja o menor possível
6 - Existe alguma possibilidade de moradores do bairro Sobradinho serem indenizados devido as ações que serão feitas no local? Fomos informados sobre a construção de uma rotatória de 3 metros por onde passarão enormes caminhões, Isso procede?
Trata-se de uma obra estadual que está quase pronta. Revertê-la é uma ação jurídica complicada. A impressão da Prefeitura de Lagoa Santa é que a dificuldade ainda é muito maior do que esta posta. Esta avenida já tem sua dificuldade. A informação sobre o tamanho da rotatória e onde ela vai passar procede e deverá ser dada pelos construtores responsáveis pela obra.
7 - Sobre a construção de hotéis, serão permitidas construções na orla da Lagoa?
Quem vai disciplinar a construção ou não é o Plano Diretor que ainda está em fase de elaboração. Preciso seguir o que o Plano determina. Conto com a participação de ambientalistas, empresários e de toda população. É o Plano Diretor que determina o que pode ou o que não pode ser feito na orla da lagoa. A Aeronáutica já está autorizada a construir dezenas de prédios a menos de 200 metros da orla da lagoa. Veremos o que vai ocorrer com a paisagem. Deixo para dar a minha opinião, após a conclusão do complexo de prédios no terreno. Quanto ao Hotel em construção, eu sugeriria que ao ser pintado, tivesse tons de verde, para compor com a paisagem da Bacia da Lagoa Central
8 - Temos muitos animais abandonados em Lagoa Santa. A Prefeitura construirá canil para receber esses bichinhos que acabam trazendo sérios riscos à saúde da população?
Sim. Vamos ter canil em Lagoa Santa. Daremos continuidade a alguns serviços que já são prestados. Se for preciso, animais doentes serão sacrificados para que não haja proliferação de doenças como a leishmaniose. É de interesse do município, ampliar esses serviços realizando parcerias com outras clínicas.
9 - Após assumir o cargo, de que maneira o senhor encontrou a Prefeitura? Como o senhor avalia os seus primeiros 100 dias de governo?
O governo anterior eliminou cerca de 1.200 cargos contratados e a partir de 1º de janeiro de 2013 passou a vigorar a lei que permite apenas seis Secretarias: Saúde, Educação, Desenvolvimento Social, Secretaria da Fazenda, Gestão e Assessoria Jurídica. Tivemos que recompor a estrutura, principalmente dos serviços de saúde e educação. Os cargos comissionados eram 780 e passaram a ser 273. Com quase 2.000 funcionários a menos, tivemos dificuldades para recompor os serviços. Convocamos os aprovados no concurso público realizado em novembro de 2012, para assumir seus cargos. Recompor esses serviços essenciais foi o nosso maior desafio até agora. Os professores que começariam a dar aulas em fevereiro de 2013, precisariam passar por exame médico. Nenhum médico efetivado da Prefeitura se dispôs a fazer esses exames, pois não eram especialistas em medicina do trabalho. Licitamos o serviço médico do trabalho para examinar e efetivar o candidato aprovado. Chamamos a lista de 300 professores aprovados no concurso para verificar, quais estariam dispostos a assumir o cargo. Em apenas 100 dias de governo, procuramos pautar ações pela observância da lei. As contas estão em dia, estamos estudando as condições de melhoria de salários. Enviamos à Câmara Municipal, a lei de Diretrizes Orçamentárias, documento público que chegará ao conhecimento da população através das mídias da cidade.
E finalizando disse:
Mesmo com todas as dificuldades  nos estamos conseguindo fazer a Prefeitura caminhar. Trata-se de um governo social. A nossa intenção é governar para 73% das pessoas de Lagoa Santa, que ganham até 3 salários mínimos. Aquele Doutor Fernando que operou e consultou muita gente é o mesmo que está nesta cadeira da Prefeitura. Aos meus amigos e amigas, digo que podem ficar tranqüilos que não irei decepcioná-los, vamos fazer um grande governo a vida de Lagoa Santa vai melhorar e podem contar com o Dr. Fernando sempre.