Policiamentos Ostensivo e Preventivo diminuem criminalidade em Lagoa Santa

Policiamentos Ostensivo e Preventivo diminuem criminalidade em Lagoa Santa


Por Fabrícia Araújo
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

1º Tenente PM Felipe Gouvêa ROCHA     Manter a ordem nos municípios e zelar pela segurança de seus moradores é o objetivo da Polícia Militar de Minas Gerais. Há alguns anos, a Polícia Militar conseguia exercer o seu papel com certa tranqüilidade, uma vez que a paz existente em cidades menores permitia que seus moradores deixassem portas e janelas de suas casas abertas, sem se preocuparem com o risco de assaltos. O 1º Tenente e Comandante da 181ª Companhia da Polícia Militar de Lagoa Santa, Felipe Gouvêa Rocha, explica que “a falta de preparo e conhecimento da população para lidar com uma nova realidade, contribuem para o aumento da criminalidade. Além disso, a velocidade da expansão das cidades interioranas é maior do que a atuação do Poder Público nessas regiões”.
    Tenente Rocha esclarece que, “a transferência da criminalidade para cidades do interior se deve ao trabalho realizado e intensificado pela polícia nas grandes capitais. Bandidos e traficantes não permanecem em locais, onde a Polícia se encontra ativa. Esses infratores, não deixam de praticar o crime, por estarem cercados pelas autoridades de segurança, eles simplesmente migram para outras regiões, onde é possível prosseguir com roubos, assaltos ou sequestros”.
    Para o Tenente Rocha, o grande fator motivador que leva as pessoas a cometerem o crime, está diretamente relacionado às drogas. Segundo ele, “as pessoas cometem o crime para pagar dívidas com traficantes, bem como para usufruir de uma vida de luxo oferecida pelo mundo das drogas. O roubo acontece para se obter maconha, craque e cocaína. Acredito que a maioria dos crimes cometidos é motivada a partir das drogas”. Questionado sobre a possibilidade de se erradicar o crime, Tenente Rocha afirmou que “não é possível acabar com o crime. As pessoas vão sempre cometê-lo, por ser um modo mais confortável de se levar a vida e de se conseguir dinheiro com facilidade. O tráfico também sempre vai existir, porém, há como reduzir a criminalidade por meio da educação de base complementada pelas políticas de priorização da segurança”.   

Gráfico da série histórica de crimes violentos em Lagoa Santa (de jan2011 à dez 2012). Pelo gráfico é possível comparar que a tendência de aumento da criminalidade apresentada no segundo semestre de 2011, foi devidamente contida e reduzida em 2012. Ao todo, em 2011 registramos 302 crimes violentos. Em 2012 foram 225, o que significa uma redução anual de 25,5%. Só para lembrar, crimes violentos são todos os registros de: homicídios (consumados e tentados)estupros (consumados e tentados)roubo consumado extorsão mediante sequestro sequestro e cárcere privado. Apresenta também nossa variação nos registros de homicídios. Houve reduções tanto para consumados, quanto para tentados. Acrescenta-se que Lagoa Santa foi um dos únicos municípios da região a conseguir cumprir todas as metas acordadas junto ao Governo do Estado, tanto na redução de tipos criminais, quanto no aumento de operações e apreensões de armas de fogo.

    Para garantir a segurança dos moradores da cidade de Lagoa Santa, a Polícia Militar atua através de três pilares. “O primeiro deles diz respeito às Diretrizes Institucionais, onde a parceria entre Polícia e Estado, torna-se ferramenta fundamental para garantir a segurança dos municípios. É preciso que a Polícia se alinhe com as políticas do Estado para que consiga desempenhar melhor seu trabalho. O segundo é a principal missão da polícia, que se rege pela realização do policiamento preventivo e ostensivo proporcionando às pessoas de bem, que possam se sentir seguras. O terceiro é não permitir que pessoas perturbem a tranqüilidade desse cidadão de bem. O serviço de Segurança Pública realizado pela Polícia Militar em Lagoa Santa tem como objetivo prevenir o crime e garantir a segurança de todas as pessoas, atuando através das rondas realizadas pelas viaturas que circulam a todo o momento entre os bairros e o centro da cidade”.
    O tenente Rocha explica que “o processo de georreferenciamento é outra forma de se prevenir o crime. Este método estuda a ocorrência de crimes na cidade e a partir deste levantamento a polícia define a melhor forma de atuação. É também por meio das ocorrências que conseguimos definir os bairros com maior incidência de criminalidade, os horários e dias da semana em que bandidos estejam mais ativos na região”. Tenente Rocha salienta que a melhor forma de se obter informações sobre as ocorrências de criminalidade na cidade é através da parceria estabelecida com a comunidade. Ele frisa que “a Segurança Pública é aplicada através de ações realizadas pela polícia comunitária e em parceria com outros órgãos responsáveis pela segurança, como o Sistema de Defesa Social, formado por várias entidades como Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e CONSEP – Conselho de Segurança Pública.
    A denúncia feita por moradores através do telefone 181 é de extrema importância para a atuação da polícia. Tenente Rocha explica que “a população possui informações que a polícia não tem. É importante que a comunidade faça a denúncia. A ligação é uma ferramenta extremamente segura, pois o cidadão não precisa se identificar. A Polícia não tem interesse em saber quem é o informante, mas tem total interesse pela informação concedida para que possa atuar com precisão no combate ao crime.
    Estatísticas feitas pela Polícia Militar (ver inbox) demonstram que desde 2011, o número da criminalidade em Lagoa Santa vem diminuindo. Tenente Rocha afirma que “a cidade tem tido bons resultados quanto ao combate à criminalidade. Casos de homicídios, estupros e seqüestros foram reduzidos. No ano de 2013, ainda não foi registrado nenhum caso de homicídio”. Esses índices só foram possíveis graças à parceria da Polícia Militar com o Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, que contribuem para a fiscalização e no combate ao crime. O apoio de outras unidades da PM, como a 7ª Companhia de Missões Especiais, sediada em Lagoa Santa, no bairro Ovídio Guerra, a Companhia do Meio Ambiente e a atuação do Tático Móvel e da ROTAM – Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas, também permitem a realização do trabalho eficiente, em prol da manutenção da ordem e atuação efetiva da Polícia Militar.